Vice-Presidente Financeiro da Fenavist participa de reunião com secretário da Receita Federal

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O vice-presidente da Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist), Urubatan Romero, participou, na última quarta-feira (16), de um debate com o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. A reunião, por videoconferência, foi organizado Frente Parlamentar em Defesa do Setor de Serviços, que é presidida pelo deputado federal Laércio Oliveira (PP-SE). A Fenavist foi um dos 50 setores que participaram do encontro, que discutiu soluções pós-pandemia.

Durante o debate, foi enfatizada a queda recorde no volume de serviços prestados no Brasil. A retração chegou a 11,7% em abril na comparação com março. “Reunimos lideranças que representam mais de 20 milhões de empregos diretos. O setor de Serviços é o que puxa o emprego”, Explicou Laércio Oliveira.

Os participantes defenderam a importância de questões estruturantes como a Reforma Tributária e a desoneração da folha. Também foi exposta a preocupação com a Reforma do PIS/COFINS, que ameaça grande parte do setor de Serviços com aumento de impostos.

O secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, falou que lamenta bastante o que está acontecendo, porque o Brasil estava nos primeiros meses desse ano com expectativas muito otimistas para o desenvolvimento do país. Passada essa primeira fase, o secretário afirmou que a desoneração da folha é uma prioridade. “Estamos debruçados em torno desse desafio. Nós esperamos conseguir. Para compensar a folha, temos várias alternativas em estudo e vamos encontrar uma saída. Ainda sobre a questão tributária, estamos analisando a tributação sobre a renda de pessoas físicas e jurídicas, entre outras propostas. Vamos encaminhar, mas vai depender das deliberações do congresso”, explicou.

O deputado Laércio Oliveira também defendeu questões imediatas, como o diferimento de impostos e parcelamentos. O secretário anunciou, em primeira mão, que tinha acabado de ser publicada uma portaria que adia para o mês de novembro o pagamento de contribuições sociais com vencimento no mês de junho. Pagamento das contribuições sociais que venceram em abril e maio já tinha sido prorrogado para agosto e outubro, respectivamente.

Outro tema abordado foi a dificuldade das micro e pequenas conseguirem créditos nos bancos. O secretário informou que o problema está sendo resolvido com a sanção do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

(Com Informações de http://www.laerciooliveira.com.br/)


© 2021 Sindesp-MA. All Rights Reserved.